Arquivo mensal: novembro 2013

Casal acusado de espancar bebê até a morte no Morro do Juramento

Disque-Denúncia divulga cartaz de casal acusado de espancar bebê até a morte no Morro do Juramento

Disque-Denúncia divulgou cartaz de Eduardo Souza da Silva e Renata Marins da Silva, padrasto e mãe acusados de envolvimento na morte de bebê espancado em Vicente de Carvalho Foto: Disque-Denúncia / Divulgação
O Disque-Denúncia (2253-1177) divulgou, na tarde desta terça-feira, o cartaz do casal acusado de envolvimento na morte do bebê Rodrigo Lorran Marins da Silva, de 1 ano e 5 meses, espancado brutalmente até a morte no Morro do Juramento, em Vicente de Carvalho, Zona Norte do Rio. Eduardo Souza da Silva, de 26 anos, e Renata Marins da Silva, de 23, padrasto e mãe da vítima, estão desaparecidos desde o enterro da criança, em 30 de agosto, no Cemitério de Inhaúma.

A 44ª DP (Inhaúma), que investiga o caso, está à procura do casal há duas semanas, quando a 29ª Vara Criminal expediu a prisão temporária deles, por tortura com resultado morte. A pena prevista para o crime pode chegar a até 20 anos de prisão.

O padrasto do menino é acusado de espancá-lo brutalmente. A criança chegou a ser levada pela mãe à Clínica da Família, em Tomás Coelho. A versão contada pela mãe, de que Rodrigo tinha se ferido ao cair da escada, despertou suspeitas na médica.

Com hematomas espalhados pelo corpo, o bebê foi levado às pressas ao Hospital Souza Aguiar, no Centro. Mas não resistiu aos ferimentos e morreu em decorrência de traumatismo abdominal, com rompimento do fígado.

Exame do IML comprovou pancadas

O exame de corpo de delito derrubou a versão contada pela mãe. De acordo com o laudo do IML, o bebê morreu após levar pancadas nas costas e peito, por ação contundente.

Renata fugiu de casa com o companheiro, deixando para trás o outro filho, de 3 anos, que também é filho de Eduardo e está sendo criado pela avó materna. O casal rompeu o relacionamento pouco depois do nascimento da criança. Quando reataram, ela estava grávida de 4 meses de outro companheiro.

— O crime pode ter sido motivado por ciúme, por criar o filho de outro relacionamento. É um caso de extrema gravidade, que chocou os moradores — afirmou o delegado-assistente Fabio Asty, da 44ª DP.

A mãe do bebê morto teria sido vista num baile funk no Morro da Serrinha, em Madureira. Segundo versão contada informalmente por uma testemunha à polícia, ela estaria com medo de morrer e poderia estar sendo ameaçada pelo companheiro.

Leia mais: http://extra.globo.com/casos-de-policia/disque-denuncia-divulga-cartaz-de-casal-acusado-de-espancar-bebe-ate-morte-no-morro-do-juramento-10888479.html#ixzz2m1q5rcRQ

Mãe é presa por suspeita de vender a virgindade da filha em Passo Fundo

Do G1 RS

Passo Fundo virgindade (Foto: Reprodução/RBS TV)Mãe receberia uma casa de fundos em troca da virgindade da filha (Foto: Reprodução/RBS TV)

Uma mulher foi presa em flagrante na noite de segunda-feira (19) ao tentar vender a virgindade da filha de 14 anos para um idoso em Passo Fundo, na Região Norte do Rio Grande do Sul. Por volta das 22h, a Brigada Militar recebeu a denúncia do Conselho Tutelar do município e foi até o local no Bairro Petrópolis, onde funciona no andar de cima um bar e no andar de baixo reside o proprietário do estabelecimento. Os policias encontraram a mãe da adolescente, de 31 anos, sentada no bar. Em troca, ela receberia uma casa.

Ao entrar na residência, o dono do bar, de 72 anos, estava saindo do quarto vestindo uma calça, sem camisa. Ao lado da cama estava a adolescente, apenas com roupas íntimas, conforme a Brigada Militar. Em depoimento, a menina disse que o ato não chegou a ser consumado, mas que ela já havia sofrido abusos do idoso em outras vezes.

“Ela disse que a mãe a havia levado para se encontrar com o idoso outras vezes, mas que ele apenas a acariciava”, disse o conselheiro tutelar Glauco Franco ao G1.

A mãe, a adolescente e um irmão dela, de seis anos, moravam de aluguel em uma residência que fica nos fundos deste bar. A mãe receberia a casa onde eles residem atualmente em troca da virgindade da filha.

A mulher e o idoso foram presos em flagrante e levados ao presídio de Passo Fundo. A adolescente foi encaminhada pelo Conselho Tutelar para atendimento psicológico e passará por uma avaliação psiquiátrica. A menina de 14 e o irmão de seis anos foram entregues para o tio, irmão da mãe.

Polícia Federal realiza operação contra pedofilia em 11 Estados

Do R7

A PF (Polícia Federal) iniciou na manhã desta terça-feira (19) a operação Glasnost, com o objetivo de combater a pedofilia. A ação se estende por 11 Estados e é fruto de dois anos de investigação.

Foram identificados cerca de cem brasileiros envolvidos com a produção e o compartilhamento de imagens relacionadas à exploração sexual de crianças e adolescentes na internet. Segundo nota da PF, assim que os abusos eram identificados, eram tomadas medidas imediatamente, com o objetivo de cessar a violência.

Há vários perfis de investigados, com várias idades e profissões. Um oficial da Aeronáutica, um policial militar, um chefe de grupo de escoteiros e vários professores compõem a lista.

Aproximadamente 400 policiais participam da operação nos Estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul. Todos estão envolvidos no cumprimento de 80 mandados de busca e apreensão e 20 ordens de condução dos suspeitos à força para prestação de esclarecimento, além de um mandado de prisão preventiva.

O órgão divulgou que três suspeitos já foram devidamente identificados, e que um deles abusava sexualmente da filha de cinco anos de idade. Este mesmo investigado divulgava as fotos dos abusos na internet para outros pedófilos em várias partes ao redor do mundo.

Além dos cem suspeitos envolvidos, ainda há outros 200 sob investigação da PF.

Mulher espanca filha de 3 anos no meio da rua e é agredida por testemunhas

Do R7

A vítima tem apenas 3 anos de idadeReprodução/Cidade Alerta RJ

Uma mulher foi agredida por pessoas que viram o momento em que ela espancou a filha de três anos, na tarde de segunda-feira (18), no Engenho Novo, zona norte do Rio. Tamires Santos Sodré estava saindo de um banco quando teria jogado a criança no chão e começado a bater nela. O caso foi registrado na Delegacia do Engenho Novo (25ª DP).

Testemunhas afirmaram que não havia motivo para a agressão e, quando tentaram socorrer a criança, a mãe impediu, dando início à confusão.

Tamires foi levada para prestar esclarecimentos na 25ª DP. As testemunhas registraram queixa contra a suspeita. Em depoimento, o eletricista Alexander Silva disse que a criança foi jogada como se fosse um “saco de lixo”.

Vizinhos de Tamires afirmaram que ela é usuária de drogas e que frequentemente agride a filha. O padrasto da vítima foi chamado para esclarecer a denúncia dos vizinhos. Procurado pela equipe da Rede Record, ele não quis se pronunciar.

O Conselho Tutelar está acompanhando a denúncia e, caso agressão fique comprovada, Tamires pode perder a guarda da criança.

Homem é preso acusado de estuprar cinco crianças no DF

Gustavo Frasão, do R7

Todas as ocorrências foram registradas na 24ª DP (Setor “O”)Divulgação / PCDF

A polícia prendeu um homem acusado de abusar sexualmente de pelo menos cinco crianças em Ceilândia (DF). O homem sempre usava um casaco de couro como “uniforme” e abordava crianças com idades entre 8 e 12 anos.

O delegado responsável pelo caso, Marcelo Portela, explicou que o criminoso agia sempre da mesma forma. Ele usava um VW/Gol de cor prata e abordava as meninas na região do Incra. O suspeito foi preso na tarde desta terça-feira (12).

— Um detalhe bem peculiar dele é que sempre estava vestindo um casaco de couro quando cometia os crimes.

Nos últimos meses, várias ocorrências relatando situações idênticas de estupro e com as mesmas características do criminoso foram registradas na 24ª DP (Setor “O”), que começou a investigar os casos.

Durante algumas semanas, agentes monitoraram a área do Incra, onde os abusos aconteciam, e conseguiram identificar o suspeito no momento em que ele se preparava para agir novamente.

— De posse das informações e características repassadas pelas vítimas, conseguimos localizar o veículo com o autor e fizemos a prisão. Na delegacia, foi reconhecido por todas as menores.

O homem responderá por estupro de vulneráveis e poderá pegar, caso condenado, até 20 anos de prisão. Para o delegado, talvez existam outras vítimas que, por medo, não registraram ocorrência.

— Até agora são cinco casos confirmados, mas pode ser que apareçam mais.

Criança de nove anos é estuprada por três adolescentes de 13

Do R7

Três adolescentes foram apreendidos acusados de estuprarem uma criança no município de Curaçá, que fica na região do Vale do São Francisco, a cerca de 587 km de Salvador.

De acordo com informações da polícia, T. C. S. G. da S., J. H. P. L. e I. C. de A. F., de 13 anos, já estavam ameaçando D. D. G. S. de nove anos e no dia 28 de outubro abusaram sexualmente do menino. No entanto, o caso só veio à tona segunda-feira (11).

A mãe da vítima percebeu que a criança sentia dores e o levou no médico. Após a consulta, o profissional desconfiou que havia algo de estranho e pediu que fosse registrada uma ocorrência. Após ser realizado o exame de corpo de delito, foi confirmado que o menino sofreu abuso sexual, inclusive um dos adolescentes confessou o crime.

Os jovens aguardam deliberação do Ministério Público (MP) e do juiz para saberem a quais medidas sócio-educativas serão submetidos.

Jornada em Canoas!

emmkt canoas