Arquivo mensal: julho 2014

Mãe se passa por filha de 9 anos, prepara armadilha e pedófilo é preso na Baixada Fluminense

Do R7

Um vigilante de 48 anos foi preso por pedofilia em Piabetá, na Baixada Fluminense. A mãe da vítima armou uma armadilha para pegar Jorge Castilho no flagra.

A mulher se passou pela filha de nove anos e marcou encontro com o pedófilo. Ela usou a filha mais velha como isca. O homem foi preso assim que sentou ao lado da menina para conversar.

Nas supostas conversas com a menina de nove anos, Castilho tentava convencer a criança de o encontro seria agradável.

— Vou fazer devagarzinho, eu sou um cara bacana. Vou fazer coisas que ninguém nunca fez com você.

Do outro lado da linha, a mãe que se passou pela criança respondia que estava com medo.

De acordo com a polícia, o pedófilo discava um prefixo de telefone de Piabetá e complementava com outros quatro números. A ligação caía em uma casa aleatória e ele tentava puxar papo quando quem atendia era uma criança.

Polícia procura idoso suspeito de estuprar a neta de cinco anos na Grande BH

Thaís Mota, do R7

A polícia procura por um idoso de 60 anos suspeito de estuprar a neta de cinco anos de idade em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte. O crime aconteceu na última sexta-feira (25), mas a mãe da criança só registrou a ocorrência na noite desta segunda-feira (28).

Segundo a PM (Polícia Militar), a mãe da menina relatou que não procurou a polícia antes por medo de represália da família do avô. Entretanto, a criança estaria a todo o tempo mostrando à mãe como o avô teria feito com ela.

Diante da situação, ela decidiu acionar a polícia. Imediatamente, a criança foi encaminhada ao Hospital Municipal de Contagem e teria repetido para a médica que a atendeu os gestos que o avô teria feito durante o abuso sexual.

Os resultados dos exames realizados na menina devem sair em breve e o caso está sendo investigado pela 1ª Delegacia de Contagem. Até o momento, o suspeito não foi localizado.

Padrasto é preso após menina de um ano morrer por traumatismo craniano em GO

Do R7, com Rede Record

Um jovem de 18 anos foi preso em flagrante suspeito de colaborar com a morte de uma menina de um ano e seis meses em Goiânia (GO).

Segundo a polícia, o rapaz levou a criança ao hospital e disse que ela havia caído de um tanque e bateu a cabeça. Desconfiado, o médico chamou a polícia. A garota morreu depois de um dia de internação por traumatismo craniano, seguido de uma parada cardiorespiratória.

A mãe da menina tem 16 anos e deixou a crianças aos cuidados do padrasto por algumas horas. Segundo o delegado Ronaldo Leite, que investiga o caso, a adolescente também foi detida. Ele disse que se os responsáveis não agrediram a criança, mesmo assim praticaram abandono de incapaz, por isso ela caiu. O corpo da menina foi sepultado no último domingo (27).

Mãe que matou filho grava último vídeo de criança dizendo “te amo”

Do R7 com Record Minas

Mãe chegou a ir à delegacia buscando informações sobre o meninoRecord Minas

A mulher que confessou ter matado o próprio filho, de dois anos, foi quem fez o último registro do garoto. Em um vídeo, Keven Gomes Sobral aparece dizendo “te amo” para a mãe.

Além de ter assassinado a criança com um golpe na cabeça, Marília Cristina Gomes escondeu o corpo dentro de um sofá, na casa dos tios de Keven. O cadáver só foi encontrado nessa segunda-feira (28), quatro dias depois do crime.

Nas imagens, Marília se declara para o filho, que responde dizendo “te amo”. A jovem foi presa em flagrante por ocultação de cadáver.

A mãe de Keven foi quem acionou a Polícia Militar dizendo que o menino tinha desaparecido enquanto ela limpava a casa, na última quinta-feira (24). No domingo (27), ela inclusive esteve na Delegacia de Desaparecidos buscando informações sobre o filho.

O corpo foi encontrado nessa segunda-feira (28), na casa dos tios do garoto, que estavam viajando no fim de semana. De acordo com a Polícia Militar, Marília estava deitada quando seu cunhado chegou de viagem com a esposa. Eles moram em residência vizinha e a mulher se levantou pois o casal não estaria conseguindo entrar na residência. Segundo ela, a porta do imóvel teria sido arrombada para uma vistoria do Corpo de Bombeiros durante a ausência do casal e o proprietário teria trocado a fechadura.

Dessa forma, o cunhado arrombou a porta dos fundos da casa para que eles conseguissem entrar e, logo que adentraram, sentiram um mau cheiro no imóvel e notaram uma poça de sangue. Segundo a PM, o corpo de Kevin Gomes estava dentro do sofá, cuja parte de trás estava rasgada.

Conselheiro tutelar é afastado do cargo no RS por suspeita de pedofilia

Um conselheiro tutelar de Horizontina, na Região Noroeste do Rio Grande do Sul, foi afastado do cargo nesta segunda-feira (2) por suspeita de pedofilia. Em uma investigação de suposta agiotagem, o Ministério Público do município encontrou na casa do conselheiro imagens de crianças em um notebook. Além disso, também foram encontradas munição, CDs e DVDs piratas.

A investigação teve início após denúncias de que o conselheiro praticava agiotagem junto a integrantes de uma comunidade carente da cidade. O fato ficou comprovado por meio de escutas e cadernetas apreendidas na residência do homem.

Um colega de trabalho do suspeito disse que a notícia surpreendeu a cidade. “Ele estava fechando três anos de mandato. Ele alega que o computador estava como garantia de uma dívida. Mas ele era um colega tranquilo no dia a dia”, disse o conselheiro Antonio Cezar Castro ao G1.

Além da ação pedindo a destituição do servidor do cargo, o MP apura as condutas do investigado sob o ponto de vista criminal. O G1 tentou entrar em contato com o suspeito, mas não obteve retorno.

Homem é preso com vídeos de pornografia envolvendo bebês no RS

Do G1 RS

Um homem de 39 anos foi preso na manhã desta sexta-feira (25) por suspeita de pedofilia na cidade de Arroio Grande, na Região Sul do Rio Grande do Sul. De acordo com a Polícia Civil, na casa dele foram encontrados diversos vídeos de pornografia infantil, principalmente cenas envolvendo abuso sexual de bebês, crianças e adolescentes.

Denúncias geraram abertura do inquérito da Polícia Civil. De acordo com as investigações, que duraram cerca de duas semanas, o homem guardava em no computador e em um pen drive os vídeos. Ao menos 35 mídias diferentes foram recolhidas.

“Ele trocava vídeos na internet com conteúdo de sexo explícito, inclusive com bebês e adolescentes. A maioria das cenas envolvia meninas”, sintetizou o delegado Jaimes dos Santos Gonçalves, da delegacia de Arroio Grande, em entrevista ao G1.

Em gavetas da casa, foram encontradas ainda listas com sites pornográficos e cartas de amor supostamente escritas por crianças. Entretanto, as vítimas ainda não foram identificadas. “Não foi possível identificar quem são e de onde são. Infelizmente ainda não tivemos muito tempo para analisar com calma essas imagens”, justifica.

De acordo com a Polícia Civil, o homem, que trabalha com serviços gerais na área rural do município, não possuía antecedentes criminais e tem um comportamento introspectivo. “Identificamos que ele tem um comportamento até meio infantil. É bem complicada a história dele”, pondera o delegado.

A investigação continua para identificar as crianças e os pais das vítimas. Detido em casa, o suspeito não resistiu à abordagem dos policiais e foi levado ao Presídio Estadual de Jaguarão.

Pai é procurado suspeito de violentar sexualmente os filhos em Ilhéus

Do R7

Acusado de estuprar as filhas no distrito de Couto, em Ilhéus, no sul da Bahia, José de Souza Mendes,

De acordo com a denúncia, os crimes foram cometidos pelo pai sem o conhecimento da mãe que, quando descobriu no ano de 2009, fugiu de casa com os filhos. Na época, as três filhas tinham doze, oito e cinco anos de idade e os filhos, onze e dez anos.

Segundo o promotor de Justiça Olivan Costa Leal, as meninas eram abusadas sexualmente pelo denunciado, enquanto os filhos eram obrigados a assistir, sempre mediante violência e até ameaças de morte.

Mendes foi denunciado pelos crimes de estupro, atentado violento ao pudor, corrupção de menores, ameaça e por submeter a vexame ou constrangimento os próprios filhos e filhas.

Após a denúncia, o acusado fugiu e vem sendo procurado para prestar depoimento, razão pela qual foi pedida a prisão preventiva.