Arquivo mensal: março 2015

Pai é detido suspeito de agredir o filho de 10 anos, em Goiânia

Do G1 GO, com informações da TV Anhanguera

Um motorista de 28 anos foi detido suspeito de agredir o filho de 10 anos, em Goiânia. O caso aconteceu na noite de quinta-feira (26) no Setor Vera Cruz II. O motorista foi denunciado pela ex-mulher e mãe da criança. O menino tem hematomas nas costas e rostos.

Ele passou por exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML) e foi liberado em seguida. Segundo a mãe informou aos policiais, o pai usou as mãos para bater no garoto que brincava dentro de casa com outra criança.

O homem foi encaminhado ao 5º Distrito Policial e indiciado por maus-tratos. O delegado responsável pelo caso não quis dar detalhes do depoimento do suspeito. Em seguida, o pai foi liberado e deve responder em liberdade porque o crime tem pena menor que dois anos.

Pai é encaminhado a delegacia suspeito de bater no filho de 10 anos, em Goiânia (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)Menino de 10 anos tem hematomas nas costas e rosto (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
saiba mais
Anúncios

Mãe diz não entender motivo que levou marido a agredir bebê em GO

A mãe da menina de 7 meses, que morreu nesta sexta-feira (27) após ser supostamente espancamento pelo pai, está abalada com a perda da filha. De acordo com a genitora da criança, que tem 14 anos, ela nunca imaginou que o companheiro, de 23 anos, pudesse agredir a filha, que se chamava Stefanie. “Estou sem entender o porquê de ele ter feito isso com ela. Eu não imaginava. Ele disse pra mim que ia mudar e eu dei meu voto de confiança”, disse a adolescente.

O bebê morreu nesta madrugada, após dois dias internado no Hospital de Urgências de Goiânia. A menina foi encaminhada à unidade de saúde na quarta-feira (25), após receber um primeiro atendimento no Centro de Atendimento Integral à Saúde (Cais) de Inhumas, onde a família mora. Ela teve um dos braços quebrados, sofreu traumatismo craniano e apresentava diversos hematomas pelo corpo.

A mãe conta que não estava em casa no momento da agressão. À pedido do marido, ela tinha ido à casa de uma prima dele para pegar R$ 10 emprestado. Segundo a adolescente, ela ficou 20 minutos fora de casa e, quando chegou, o jovem, que aparentava estar dormindo, saiu em seguida. Já a filha estava no berço.

“Eu peguei ela no berço e ela estava desmaiada. Eu pedi a vizinha da frente para me levar no Cais, ela pegou e levou, ai chegou lá no Cais e o médico disse que ela estava com o braço quebrado. Depois ele falou que ela tinha sido espancada e eu não soube explicar porque eu não estava em casa”, afirma a menor.

O companheiro confessou para a adolescente ter agredido a filha. “Ele falou que eu tinha saído e ela ficou chorando. Ele ficou perturbado, disse que nem lembrava o que fez direito, mas que pegou ela pela cabeça e tacou ela na chão”, disse a mãe de Stefanie.

Stefanie morreu aos sete meses de vida em hospital de Goiânia, Goiás (Foto: Reprodução/ TV Anhanguera)Stefanie morreu aos sete meses de vida em hospital de Goiânia (Foto: Reprodução/ TV Anhanguera)

Investigação
Apesar de confirmar a agressão para a adolescente, o jovem já apresentou três versões diferentes sobre o fato para a Polícia Civil. “Inicialmente, ele havia afirmado que a criança tinha caído do berço, posteriormente, depois da prisão dele, ele narrou que tinha jogado a criança do colo dele de forma voluntaria e, já no interrogatório dele, ele nos contou que ia pagar pelo crime, mas que só iria contar a verdade perante o juiz e preferiu ficar em silêncio”, explicou o delegado responsável pela investigação, Humberto Teófilo.

A adolescente conta que foi expulsa da casa dos pais ao engravidar, por isso, ela se mudou para a casa da irmã e, há quatro meses, mora com o pai da filha. Ela relatou que o marido usa todos os tipos de droga. Por isso, ela não descarta que ele estivesse sob o efeito de entorpecentes quando agrediu a filha.

Berço de onde pai alegou que criança caiu, segundo a polícia (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)Berço de onde pai alegou, inicialmente, que criança caiu (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

De acordo com a menor, o marido nunca havia batido nela ou na filha. No entanto, a adolescente relatou que, na última semana, a filha estava com alguns hematomas no corpo, mas não sabe o motivo. “Ela estava indo na creche e sábado ficava com uma vizinha”, diz.

O delegado investiga a conduta da mãe da vítima. O inquérito policial deve ser concluído em dez dias.

Segundo o delegado, o pai da menina já tem passagens na polícia por ser usuário de drogas e furto. Ele deve ser indiciado por homicídio qualificado, na forma dolosa, que tem pena prevista de 12 a 30 anos de prisão.

“Eu tive relação com ela duas vezes”, diz pai acusado de estuprar e engravidar filha de 15 anos

Do R7 com Record Bahia

Último abuso aconteceu no velório da avóDivulgação/ PC

Francisco de Jesus Paiva, 43 anos, é acusado de um crime bárbaro. Chico Pecado, como é conhecido, confessou ter estuprado a filha de 15 anos, no povoado Calçada Nova, no município de Entre Rios, localizado a 140 km de Salvador.

— Eu tive relação com ela duas vezes, eu estava bêbado.

Mas essa informação não bate com o relato da filha. Segundo o delegado G. S. P afirmou que era violentada desde os 12 anos e está grávida do próprio pai. O delegado Luciano Lima, responsável pelo caso, disse que quando a mãe descobriu que a adolescente estava grávida, questionou quem seria o pai da criança, já que ela nunca teve namorado. A menina disse, então, que havia sido violentada pelo pai, e que não falou antes por medo, pois Francisco fazia várias ameaças de morte caso ela contasse.

O homem nega as afirmações e disse que nunca ameaçou a filha. Ele também diz que o filho pode não ser dele e contou que a adolescente já teve dois namorados. O homem põe a culpa da violência sexual na bebida e diz que quando estuprou a filha estava bêbado.

— Um dia eu peguei ela, usei ela, por que estava em casa comendo água, bêbado, e a mãe não estava, tinha saído para rua (sic).

Francisco disse que a primeira vez que estuprou a filha entrou no quarto da filha, quando ela tinha de 13 para 14 anos, e que ela estava acordada.

— Eu comecei a alisar e ela aceitou.

A vítima contou que o último abuso aconteceu quando a família saiu de casa para ir ao velório de sua avó, no dia 15 de fevereiro.

Grife de Luciano Huck terá que pagar multa de R$ 15.760 após polêmica, diz jornal

Do R7

Grife de Luciano Huck terá que pagar multa, segundo jornalDivulgação

A grife do apresentador Luciano Huck teria feito um acordo com o Ministério Público do Rio de Janeiro após a polêmica com uma linha de camisetas infantis.

De acordo com informações do jornal O Globo, desta sexta-feira (20), a marca terá que pagar uma multa no valor de R$ 15.760.

Para quem não se lembra, as camisetas vinham com a inscrição “vem ni mim que tô facin” estampada. Foi acusada de incentivo à pedofilia.

Homem de 76 anos é preso após ser flagrado abusando de menina de nove anos na zona oeste de SP

Do R7

O idoso aguarda uma vaga no Centro de Detenção ProvisóriaReprodução Rede Record

O idoso Claudio Carlos Catucci, de 76 anos, foi preso em flagrante nesta terça-feira (17), na região do Jardim Arpoador, zona sul de São Paulo. Ele é acusado de estuprar duas crianças, de oito e nove anos.

Uma adolescente de 14 anos, que já sofreu abusos pelo idoso há alguns anos, foi quem alertou as mães das meninas. As crianças chegaram a contar a adolescente o que o estuprador fazia com elas.

Por volta das 20h desta terça-feira, a mãe de Eupídia Monique, de nove anos, desconfiou da filha não estar no parque do condomínio e, já alertada pela jovem, foi até a casa do idoso. Chegando ao local encontrou a filha com a blusa levantada. De acordo com a mãe, o idoso foi preso em flagrante e ainda debochou dela e a desafiou chamar a polícia. A mãe chamou os vizinhos, que acabaram agredindo o estuprador.

A polícia foi acionada e o encaminhou ao 89° Distrito Policial.

Outra menina, Rafaela Batista de Macedo Arsília, de oito, também sofria abusos do idoso. A mãe da criança também soube do caso pela adolescente, que também contou a ela. Na delegacia, a mãe de Eupídia descobriu que a filha era agredida e ameaçada por Catucci para que não contasse nada.

Catucci será transferido para o 91° Distrito Policial, onde aguardará uma vaga em um CDP (Centro de Detenção Provisória).

Viciado em drogas abusa do próprio filho e posta imagens na internet para irritar e ameaçar mãe da criança

A polícia está investigando o caso de um homem da província de Shantou, que postou várias fotos mostrando o abuso que cometeu em uma criança. Ele publicou as imagens no Weibo, uma rede social.

As fotos publicadas parecem mostrar o rosto machucado da criança, além das pernas, nádegas e outras áreas, sem contar os olhos inchados e cheios de lágrimas.

Depois que as imagens foram postadas na rede social, diversos usuários expressaram grande preocupação, chamando atenção das autoridades, que alegaram estar investigando o caso.

Viciado em drogas abusa do próprio filho e posta imagens na internet

No dia 6 de março o homem postou as fotos com a legenda, “A alma jovem está sofrendo”.

Já no dia 27 de março ele postou outras fotos com o texto: “Tarde da noite, de mau humor, meu filho acordou para levar um surra.”

33

Por fim, no dia 29 de março, ele escreveu outra mensagem: “Meu filho morreu finalmente, eu quebrei seu pescoço o chutando, fantástico, hahaha.”

A mãe da criança, de sobrenome Cai, vive na cidade de Jieyang, China. Ela disse que conheceu o pai agressor, Zhong Weixiong, no trabalho, em Shenzhen, e passaram a morar juntos.

Cai, de 21 anos, e Zhong, de 36, nunca foram oficialmente casados. O filho deles, chamado Xiao Long, nasceu em 2012.

Depois que a criança nasceu ela ficou aos cuidados de sua avó materna na maioria do tempo. Devido, em parte, ao seu mau temperamento e uso de drogas, Zhong foi incapaz de manter um emprego.

Cai disse que ele ameaçava continuamente sua família por dinheiro, e que abusou fisicamente dela, do próprio pai e do irmão.

No início deste ano, Cai fugiu de casa após apanhar do homem, que ficou por conta de cuidar da criança. Quando perguntada por que ela não levou a criança, a mulher disse que não era capaz de sustentar o filho com o salário mensal que recebia, e por isso decidiu deixá-lo sob os cuidados de seu pai.

Cai também afirmou que a única razão pela qual o ex companheiro postou as imagens da criança abusada, era para ameaçar ela e sua família em troca de dinheiro, a fim de obter drogas.

A mulher recentemente relatou o caso à polícia e expressou sua vontade de levar o filho de volta. Quando os oficiais chegaram à casa de Zhong para buscar a criança, não conseguiram encontrar o acusado. Xiao Long foi levado para a delegacia para um exame de saúde, juntamente com o avô.

Fonte: Shanghaiist

Testemunhas confirmam que criança vivia em banheiro, diz polícia em MS

Do G1 MS

Menina de 8 anos morava em banheiro de construção em Campo Grande (Foto: Graziela Rezende/ G1 MS)Menina de 8 anos morava em banheiro de construção em Campo Grande (Foto: Graziela Rezende/ G1 MS)

Duas testemunhas e o homem apontado como o pai biológico de menina de 8 anos, vítima de abuso sexual, em Campo Grande, prestaram depoimento nesta sexta-feira (13), na Delegacia Especializada de Proteção à Criança e o Adolescente (Depca). Segundo o delegado Paulo Sérgio Lauretto, titular da Depca, as testemunhas confirmaram que o jardineiro de 46 anos e a criança residiam no banheiro de uma obra do bairro Santa Emília, região Sul da cidade.

“Elas confirmaram que o homem morava naquele local com a menina. Sobre a mulher, que seria a mãe biológica da criança, as testemunhas disseram que a viram poucas vezes. Essas pessoas também disseram que viam a menina pedindo dinheiro, sendo que em seguida entregava para o homem”, afirmou ao G1 o delegado.

Sobre o homem que seria o pai biológico da criança, o delegado diz que ele demonstrou interesse em cuidar da vítima. No entanto, a mulher dele, que foi madrasta da menina por um tempo, é suspeita de maus-tratos contra a criança.

“A mãe a abandonou com o jardineiro e o pai tem essa questão envolvendo a madrasta. Então acredito que todas estas situações serão avaliadas por um juiz e, por enquanto, a menina permanece em um abrigo”, ressaltou o delegado.

Polícia constatou local insalubre onde criança vivia com suspeito (Foto: Graziela Rezende/G1 MS)Polícia constatou local insalubre onde criança vivia  com suspeito (Foto: Graziela Rezende/G1 MS)

Entenda o caso
O jardineiro foi preso em flagrante na última quarta-feira (11), suspeito de estuprar a menina. Uma denúncia anônima levou os investigadores da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca) à casa do suspeito.

Segundo informações da polícia, o homem dizia ser o pai da menina e a forçava a pedir dinheiro no bairro. A criança tinha várias mordidas pelo corpo.

A criança vivia em um banheiro de uma obra, em meio a fezes, lixo e animais mortos. “Nos fundos da obra havia o banheiro improvisado, sem vaso e com uma fossa, no qual o homem colocou uma cama e um fogão velho”, disse ao G1 o delegado Paulo Sérgio Lauretto, titular da Depca.

A perícia verificou que a menina vivia em meio a animais e lixo – o mal cheiro no local era forte. Além disso, o banheiro onde ela ficava era afastado das residências vizinhas.