Arquivo mensal: novembro 2015

Pai é preso suspeito de estuprar cinco filhas indígenas em Oiapoque, no AP

Do G1 AP

Suspeito de estupro foi detifo na delegacia de Oiapoque,  no Amapá (Foto: Divulgação/Polícia Civil)Suspeito de estupro foi detido na delegacia de Oiapoque, no Amapá (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

A Polícia Civil de Oiapoque, a 590 quilômetros de Macapá, prendeu nesta quinta-feira (25) um homem de 49 anos suspeito de estuprar as cinco filhas indígenas da tribo Karipuna, com idades de 5, 6, 10, 12 e 14 anos. Os abusos, conforme a polícia, aconteciam na propriedade rural onde ele morava com as meninas e outros três filhos homens, após separar da mulher.

O homem foi preso após uma denúncia da mãe, que é indígena, e teria desconfiado do comportamento de uma das meninas, segundo a polícia. De acordo com o delegado Charles Correa, os exames comprovaram os abusos. Após a prisão, o suspeito teria confessado ter mantido relações sexuais com duas filhas. Ele negou o ato com as demais.

“O representante da Funai [Fundação Nacional do Índio] apresentou a mãe da vítima e trouxe uma das filhas abusadas, que tem 12 anos. Fizemos o exame de conjunção carnal que atestou o abuso, tanto o rompimento do hímen, quanto fissuras anais. Após isso investigamos os demais abusos”, falou o delegado. O homem, que não é indígena, está detido na delegacia de Oiapoque.

Pai que teria abusado de filhas foi detido com armas e munições (Foto: Divulgação/Polícia Civil)Pai que teria abusado de filhas foi detido com armas e munições (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Os policiais encontraram com ele duas espingardas e 14 munições na residência da família localizada em um ramal com acesso pelo quilômetro 16 da BR-156.

Aa polícia informou que as crianças foram acompanhadas por uma psicóloga, que, além da violência, atestou condições sub-humanas de moradia, identificando nas menores ferimentos e calos nas mãos e pés por causa do trabalho pesado. As crianças voltaram para a guarda da mãe e serão sendo acompanhadas pelo Conselho Tutelar e pela Funai.

“A casa é bem paupérrima, com condições precárias de moradia e as crianças eram submetidas a trabalho escravo pois estavam com as mãos calejadas. Quando fui ao Fórum fazer a representação já havia uma denúncia contra ele por maus tratos, mas não ainda por estupro”, acrescentou Charles Correa.

Suspeito de abusar sexualmente das filhas morre após prisão no RS

Ambulância que socorreu suspeito de estuprar filhas  (Foto: Mauricio Gasparetto/RBSTV)Ambulância que socorreu suspeito de estuprar filhas (Foto: Mauricio Gasparetto/RBSTV)

Um homem de 61 anos, pai de 17 filhos, foi preso nesta quarta-feira (25) na cidade gaúcha de Rio Grande, Região Sul do estado, suspeito de abusar de três de suas filhas. Ao ser levado para a delegacia sofreu um infarto e morreu no hospital pouco depois.

Oito dos filhos estavam sob a guarda do suspeito, uma vez que a mãe das crianças já não vivia mais no local. O caso chegou à polícia depois que a filha mais velha, de 15 anos, disse no colégio que desconfiava de uma gravidez.

A polícia foi acionada e descobriu por meio das investigações que ele teria abusado das três filhas menores de idade e que os irmãos também seriam responsáveis pelos abusos.

“Chegou ao nosso conhecimento depois que a filha narrou no colégio o que acontecia com ela. De acordo com as investigações ele dava anticoncepcional para as filhas, mas ela (a adolescente) teria ficado com medo de estar grávida porque a menstruação estava atrasada. Descobrimos ainda que dois dos meninos, irmãos das meninas, vendo o pai abusar das filhas, também abusavam das irmãs”, disse o delegado responsável pelas investigações, Rafael Patella Amaral.

Na manhã desta quarta-feira a polícia foi à casa do suspeito para cumprir um mandado de prisão. Antes, as crianças foram encaminhadas para a rede de proteção pelo Conselho Tutelar. No entanto, na delegacia, o homem sofreu um infarto antes mesmo de prestar depoimento.

“No momento em que ele foi colocado na cela, ele sofreu um infarto. Naquele momento os agentes começaram a realizar procedimentos de primeiros socorros e uma ambulância foi acionada. Ele foi socorrido ainda com vida e levado para o hospital, onde acabou morrendo”, disse Patella.

De acordo com o delegado, apesar da morte do suspeito, as investigações vão continuar para averiguar algum tipo de omissão da mãe das crianças, e a conduta dos irmãos que teriam praticado abusos contra as meninas.

Mãe posta última foto que capturou da filha antes de a menina ser abusada sexualmente e assassinada por sua madrasta

Uma mãe desolada compartilhou a última foto que capturou de sua filha antes que a menina fosse abusada sexualmente e assassinada por sua madrasta.

Lauren Furneaux postou no Facebook a foto de Lily, de dois anos de idade, sentada próxima a uma árvore de Natal.

Ela contou a história trágica da morte da criança para aumentar a conscientização sobre o abuso de crianças.

Lauren tinha entregado Lily para o pai a criança, Jeff Wolfenberger, de 29 anos, para passar um tempo com ele e sua parceira, Renee King, 28.

Ela tinha se separado da filha por apenas algumas horas quando recebeu um telefonema de Wolfenberger dizendo que Lily estava no hospital após ter se acidentado no chuveiro.

 

Lily

Mãe desolada compartilhou a última foto que capturou de sua filha antes que a menina fosse abusada sexualmente e assassinada por sua madrasta

Mais tarde ela soube que King tinha espancado a menina com um objeto, antes de repetidamente bater sua cabeça no chão. Tudo isso aconteceu por causa de uma birra da menina. A vítima tinha lesões na genital que se comparavam às que mulheres sofrem durante o parto.

Lauren descreve com detalhes o momento em que soube da morte da filha: “Quando chegamos ao hospital… seu “pai” estava lá fora fumando quando abri a porta. Meus joelhos cederam e eu não conseguia suportar. Perguntei-lhe se ela estava bem e ele disse que não. Perguntei-lhe se ela estava viva e ele disse que não. Meu mundo desabou naquele momento.”

O caso ocorreu em 2012, mas agora a mãe publicou sua última foto da filha.

King foi considerada culpada de estuprar e matar Lily, e acabou sendo condenada à prisão perpétua.

Fonte: Mirror

Homem pode pegar 99 anos de prisão por anunciar na internet venda de menina de 4 anos para sexo

Um homem anunciou abertamente na internet a venda de sexo com uma criança de 4 anos de idade.

Investigadores estão analisando o anúncio feito no site Craiglist, onde ele mencionava a frase: “venha dormir com a garotinha do papai”. O homem queria £ 657, o equivalente a R$ 3.800, de qualquer pessoa que se interessasse pelo anúncio.

Uma operação secreta foi feita e capturou Andrew Turley no Texas, EUA.

O home de 28 anos, de Houston, mesmo país, discutiu sobre os encontros casuais em 30 trocas de e-mails.

Homem pode pegar 99 anos de prisão por anunciar na internet venda de menina de 4 anos

Andrew Turley, do Texas, EUA, anunciou abertamente na internet a venda de sexo com uma criança de 4 anos de idade. Ele pode pegar 99 anos de prisão se for condenado.

A polícia revelou que ele enviou imagens de uma menina, sem roupa, sedada em uma cama.

Jeff McShan, um oficial de informações públicas do departamento de polícia local, disse que Turley tinha mencionado a um policial disfarçado que a relação íntima poderia “não encaixar”, mas que o suposto cliente poderia fazer o que quisesse com a vítima.

Ele está sendo acusado de tráfico de crianças e prostituição infantil. Um juiz ordenou ao homem para ficar longe da menina e dos parentes dela.

Não houve informação sobre qualquer pessoa que tenha relação com o caso. Turley está sendo julgado e pode pegar até 99 anos de prisão.

Fonte: Mirror

Bebê morre queimado ao ficar sozinho com irmãos de idade entre 3 e 5 anos.

bebe3

Uma criança foi queimada até a morte em um fogão depois de ficar com seus irmãos mais velhos com idade entre 3 e 5 anos, eles foram deixados em casa sozinhos para que a mãe pudesse trabalhar.

O corpo de J’zyra Thompson foi encontrado em cima do fogão pela polícia, a polícia afirma que a mãe que está grávida deixou as crianças em casa para trabalhar na segunda-feira à noite.

Oficiais de Houston, Estados Unidos, acreditam que as crianças começaram a brincar com o fogão a cerca de meia-noite e pouco depois a polícia foi chamada.

bebe2

Eles acreditam que não estava claro se a menina tinha sido queimada no forno ou no fogão.

Alega-se que a mulher inicialmente deixou seus filhos sob os cuidados de seu namorado, mas quando a polícia chegou as crianças estavam sozinhas.

A mãe e o namorado foram interrogados no dia 17/11 e os filhos foram levados sob custódia protetora.

Nenhuma acusação formal ainda foi apresentada.

A avó de J’zyra, Gina Dennis, disse: “Ela era um bebê doce, isso é inexplicável, não tenho nem palavras”.

bebe1

Mãe é presa após esfaquear e matar filhas de 1 e 3 anos de idade

Uma mulher foi presa depois de ser considerada suspeita de ter assassinado duas crianças, de 1 e 3 anos de idade, as matando esfaqueadas.

O crime aconteceu em uma residência localizada em Bradford, West Yorkshire, Inglaterra, e as vítimas foram encontradas gravemente feridas.

Paramédicos que as encontraram lutaram para salvá-las, mas não tiveram sucesso.

A polícia suspeita de uma mulher de 24 anos de idade, chamada SamiraLupidi, que foi levada sob custódia, e investiga o caso.

Rachel Sunderland, uma moradora da região, disse que o bairro, que tem uma grande população idosa, é um local calmo e tranquilo.

Vítimas de facadas morreram

Jasmine Weaver, que tinha apenas um ano de idade, e Evelyn Lupidi, de três anos

Jasmine Weaver, que tinha apenas um ano de idade, e Evelyn Lupidi, de três anos, morreram após sofrerem várias facadas.

 

Mulher é presa após esfaquear e matar crianças de 1 e 3 anos de idade

Mulher de 24 anos de idade foi presa por suspeita de ter matado duas crianças, de 1 e 3 anos, esfaqueadas, em uma residência de Bradford, West Yorkshire, Inglaterra.

111

114

113

112

Fonte: DailyMail e Mirror

Casal é preso suspeito de torturar filho de 9 meses na Baixada Fluminense

Do R7, com Rede Record

Casal suspeito de torturar bebê foi preso em flagranteReprodução/Rede Record

Um casal foi preso suspeito de torturar um bebê de nove meses em Belford Roxo, Baixada Fluminense. O menino foi socorrido por um vizinho que encontrou o menino desidratado e com sinais de maus tratos.

A prisão aconteceu na madrugada desta terça-feira (10) e o bebê foi encaminhado para o Hospital do Joca com marcas de maus tratos e desidratado, mas não corre risco de morrer. Segundo a polícia, os pais ainda tentaram impedir que a criança fosse levada para o hospital.

De acordo com o titular da Delegacia de São João de Meriti (64ª DP), a criança pode ter sido torturada desde os quatro meses. O irmão de 11 anos do bebê, que mora com o casal, deve ser ouvido na unidade.

Segundo a Polícia Civil, Nádia Freitas de Azevedo, 37 anos e Antônio de Cares Geraldo, 55 anos, foram presos em flagrante e autuados por tortura qualificada, e, se condenados, podem ficar até 13 anos presos.

Quando receber alta, a criança deve ficar sob os cuidados do Conselho Tutelar, que deve fazer levantamento dos familiares próximos para ver se algum estaria capacitado a cuidar do bebê.