Arquivo mensal: outubro 2016

Polícia apura maus-tratos a criança de 1 ano na zona sul do Rio

Do R7, com Cidade Alerta RJ

Criança de 1 ano e 8 meses foi levada para a delegacia com hematomas; Até uma letra “A” foi escrita no braço do bebêReprodução / Rede Record

A Polícia Civil do Rio de Janeiro investiga um caso de maus-tratos a uma criança de um ano e oito meses que mora no Morro da Babilônia, no Leme, zona sul. Imagens mostram o menino com vários hematomas, marcas de queimaduras e de mordidas. Até uma letra “A” foi escrita no braço da vítima.

O caso foi descoberto quando o menino passou mal e foi levado a uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da região. A equipe médica constatou os hematomas e chamou o conselho tutelar, que acionou a DCAV (Delegacia de Atendimento à Criança e Adolescente Vítima).

Segundo a delegada responsável pelo caso, Vanessa Martins, dois suspeitos já foram identificados. No entanto, diante do expressivo número de lesões no corpo da criança, a polícia trabalha com a hipótese de que outras pessoas contribuíssem, ainda que de forma omissa, para que as agressões se repetissem. A mãe da vítima não teria envolvimento com a violência. As agressões aconteciam enquanto ela estava no trabalho.

— A mãe e a criança estavam abrigadas na casa de uma prima, onde viviam cerca de nove pessoas com elas. Um ambiente bastante nocivo ao desenvolvimento da criança.

Um parente da mãe do menino que não quis se identificar conta que já desconfiava das agressões e teria alertado a jovem de 22 anos que a qualquer momento ela seria aborda pelo conselho tutelar e precisaria dar explicações.  Ele também revela que a mulher sofre de problemas psicológicos.

— Ela realmente tem uma dificuldade mental sim. Ela tem um carinho, tem uma preocupação, mas não tem aquele senso de responsabilidade de um adulto. Ela tem uma idade adulta, mas uma mente de uma criança.

O menino e a mãe estão abrigados na casa de outros familiares. A polícia apura o crime de tortura. A pena pode chegar a oito anos de prisão. A delegada pretende ouvir toda a família. Caso seja comprovado que algum familiar sabia das agressões e não denunciou, a pessoa pode ser responsabilizada pela omissão.

Pai arma emboscada e idoso que marcou encontro com menino de 13 anos é preso em flagrante

 

Do R7

Pai pediu que o filho fosse até o encontro do suspeito, para prender o homem em flagrante Divulgação/Polícia Civil

Um idoso foi preso após marcar um encontro sexual por uma rede social com um garoto de 13 anos na cidade de Feira de Santana, 108 km de Salvador. O pai da criança viu a conversa e acionou a polícia.

Antônio Luiz Freitas Ramos, 65 anos, foi detido em flagrante por policiais da DAI (Delegacia do Adolescente infrator) e do DERCCA (Delegacia de Repressão a Crimes Contra Crianças e Adolescentes) de Feira de Santana, sob o comando da Delegada Milena Calmon, na quarta-feira (19). Ele estava no transbordo central do bairro Tomba, de posse de uma lasanha, que seria entregue a M.V.J.S. para que a criança tivesse relações com ele.

O menino faz alguns serviços em uma loja de fogos de artifício com um amigo da família, que percebeu as investidas de Antônio Luiz e avisou ao pai. O encontro foi marcado na noite anterior, quando o pai do menino informou a polícia e pediu que o filho fosse até o encontro do suspeito, para prender o homem em flagrante.

De acordo com a delegada, o homem conversava com o garoto pelo aplicativo Whatsapp. Antônio Luiz assediou a criança e mandou áudios obscenos, prometendo dinheiro, entre outros itens, caso o menino dormisse com ele. A delegada explicou que não houve consumação do ato sexual, mas o assédio já é caracterizado como crime.

Suspeito foi preso com uma lasanha, que seria entregue ao meninoReprodução/ Record Bahia

Ainda de acordo com a polícia, as conversas aconteceram durante uma semana. O pai do menino disse que ficou assustado com os áudios que ouviu e que acredita que a justiça será feita.

— Nós não temos que ter medo, temos que encarar. E eu estou encarando, pra mim isso não é constrangedor. Graças a Deus não aconteceu nada com meu filho, então eu espero que sirva de exemplo para alguns pais, que eles vejam onde seus filhos estão.

Antônio Luiz está detido na unidade policial e irá responder pelo artigo 218-B do código penal, que diz que é crime submeter, induzir ou atrair à prostituição ou outra forma de exploração sexual alguém menor de 18 anos. A Pena prevista é de quatro a dez anos.

RJ: pai de criação é preso por suspeita de abusar de criança por 8 anos

Do R7, com Cidade Alerta RJ

Homem ameaçaria filha de criação para não contar sobre abusosReprodução / Rede Record

Um homem foi preso suspeito de abusar sexualmente da filha de criação por oito anos em São João de Meriti, Baixada Fluminense. A criança, hoje com 11 anos, morava com Amaury Teixeira dos Santos, de 45 anos, e a companheira desde que ela tinha seis meses de idade.

O suspeito foi preso em Nova Iguaçu, também na baixada. Segundo a polícia, ele abusou da filha de criação desde que ela tinha três anos de idade. A criança contou a uma tia, que avisou a mãe biológica da vítima.

Segundo as investigações, Amaury ameaçava a filha de criação para ela manter o segredo. De acordo com a delegada responsável pelo caso, Sandra Ornellas, o suspeito sempre esperava o momento em que a mulher não estava por perto para agir.

— Sempre escondido da esposa, sempre quando a esposa dormia, em momentos em que ele estava sozinho com a garota.

Ainda de acordo com a delegada, exames médicos não conseguiram comprovar a acusação, mas há relatórios de psicólogos do Ministério Publico que confirmam os abusos. Testemunhas também foram ouvidas.

Na delegacia, Amaury preferiu manter o silêncio. Ele vai ser levado para o complexo penitenciário de Gericinó, em Bangu, zona oeste do Rio, para cumprir prisão preventiva.

Grávida de 12 anos que virou ‘mulher de 20’ em hospital foi ‘comprada’ no Vietnã

A menina tinha muitas estrias na barrigaA menina tinha muitas estrias na barriga | Reprodução da internet

A menina de 12 anos que foi levada grávida a um hospital de Xuzhou (China) pelo “marido”, de 35 anos (e não 40 como divulgado inicialmente), que afirmava que a criança tinha 20 anos, foi “comprada” no Vietnã.

De acordo com Ho Sy Tien, diretor do Departamento de Polícia do Ministério de Segurança Pública do Vietnã, a menina deve ter sido levada à China por uma quadrilha de tráfico humano entre 2010 e 2011, quando tinha 6 ou 7 anos.

A vítima, que é da cidade de Hanói, capital vietnamita, deve ser entregue à sua família original, segundo o “Sun”. Autoridades, entretanto, ainda não conseguiram identificar familiares.

Quando foi levada ao hospital, a menina estava no quarto mês de gestação. O “marido”, responsável pelo abuso, estava acompanhado de uma mulher, que se dizia sogra da vietnamita.

Ele foi preso.

Resultado do exame de ultrassom da meninaResultado do exame de ultrassom da menina | Reprodução da internet

Chineses costumam “comprar” de traficantes da região vietnamitas para serem suas esposas. Muitas delas são menores de idade.