Arquivo mensal: outubro 2015

Menina de 15 anos dá à luz bebê, o joga do quinto andar de prédio e criança milagrosamente sobrevive

Um bebê recém-nascido milagrosamente sobreviveu após ser jogado de uma altura superior a 10 metros em um prédio na China.

A criança indefesa foi arremessada pela própria mãe, uma adolescente, que o jogou de um edifício em Dongguan, na China.

A menina foi detida e o bebê está agora se recuperando ao ser jogado do quinto andar de um edifício logo após nascer.

A criança teve o braço quebrado e foi encontrada pelo proprietário do edifício. Sua mãe, A Zhen, que tem apenas 15 anos de idade, acabou mais tarde sendo presa pela polícia local.

Menina de 15 anos dá à luz bebê, o joga do quinto andar de prédio e criança sobrevive

Zhen deu à luz sozinha no banheiro de seu apartamento alugado, no último dia 14 de outubro. Ela ficou grávida do namorado, de 19 anos, que não foi identificado.

31

Mais tarde a mãe da criança revelou: “Meu namorado estava muito frio e não se importava comigo e com o bebê. Ele continuou dizendo para não ficar com a criança. Eu fiz isso porque eu perdi meu raciocínio.”

 

O dono do edifício estava estacionando sua bicicleta perto de onde o bebê caiu quando ouviu os gritos do recém-nascido.

32

Ele alegou que encontrou o bebê nu, ainda coberto de sangue, em meio a uma pilha de lixo e com um pedaço de seu cordão umbilical.

O homem chamou a polícia e o bebê foi levado para o hospital. A Zhen foi imediatamente ligada ao incidente e tratada como suspeita de jogar seu bebê para fora da janela.

Um médico do Hospital Changan, onde o bebê foi tratado, disse: “Este menino caiu de mais de 10 metros de altura e seu estado atual poderia ser dito como um milagre.”

O bebê sofreu fraturas no osso úmero em seu braço esquerdo. Ele também teve inchaço na cabeça e arranhões em seu rosto. No entanto seu quadro clínico é considerado estável.

A mãe da criança pensou em tentar um aborto durante a gravidez mas ela era muito jovem para cometê-lo.

A polícia deteve Zhen e a acusou de tentativa de homicídio. Agora está buscando pelo namorado, que desapareceu desde o incidente.

O caso está sob investigação.

Fonte: DailyMail

Pai espanca filha de 7 anos até a morte usando mangueira de ar condicionado depois que ela disse que não o amava

Um pai espancou em sua filha de 7 anos de idade até a morte com uma mangueira de ar condicionado depois que ela disse que não o amava.

O homem, que ainda não foi identificado, é acusado pelo espancamento da filha, Yara, durante um brutal ataque de raiva em sua casa localizada em Riyadh, capital da Arábia Saudita.

Após o espancamento ele teria trancado a menina em seu quarto e só mais tarde se deu conta do quanto ela estava ferida.

O homem teria levado a filha a um hospital, mas a menina aparentemente perdeu a vida no caminho.

Pai espanca filha de 7 anos até a morte usando mangueira de ar condicionado

A mãe de Yara disse a um jornal saudita que sua filha tinha ido morar com o pai há três meses, devido aos termos do divórcio do casal e contra a própria vontade.

111

Um relatório médico é aguardado para determinar a causada morte. Houve lesões por todo o corpo de vítima e imagina-se que ela sofreu um golpe forte na cabeça, que teria sido fatal.

Fonte: Mirror

Professor quebra dois cabos de vassoura no bumbum de aluno da quarta série porque criança não havia feito o dever de casa

Um pai contou que seu filho foi severamente punido por um professor, que quebrou dois cabos de vassoura em seu bumbum porque ele não fez o dever de casa.

O pai, cujo filho está na quarta série, foi identificado apenas como Hu. Em um dia do mês passado, o garoto, que não teve o nome divulgado, voltou da escola para casa chorando, e parecia incapaz de sentar-se.

Quando Hu abaixou as calças do filho, que ficou muito assustado, o menino gritou. Foi aí que o homem percebeu que o bumbum do filho estava com hematomas e que havia uma considerável quantidade de sangue em suas calças, o que fez com que a pele ferida começasse a grudar no tecido.

Professor quebra dois cabos de vassoura no bumbum de aluno da quarta série

A criança, então, confessou que seu professor, identificado apenas pelo sobrenome Li, havia lhe espancado. Ao ser contatado por Hu, o docente admitiu abertamente ter aplicado a “punição”.

PUBLICIDADE

2

O pai mostrou fotografias dos ferimentos da criança a um repórter local e contou, chorando, o que havia acontecido.

O filho de Hu disse que no dia da agressão ele não havia terminado a lição de casa e que o professor o levou até seu escritório, dizendo para contar até 400. Caso o menino não contasse, ele iria lhe bater, como fez.

3.

A criança foi levada para um hospital e não teve lesões duradouras, mas as cicatrizes ainda podem ser claramente vistas em sua pele.

Desde então o menino voltou para a escola, enquanto Li foi suspenso. Uma investigação sobre o ocorrido é aguardada.

Hu deseja resolver o caso fora dos tribunais e pede uma quantia de cerca de R$ 18.000, mas o professor quer pagar um terço do valor.

Fonte: Shanghaiist

Vídeo chocante mostra momento em que bebê recém-nascido é encontrado, ainda com cordão umbilical, dentro de saco de lixo

Um bebê foi encontrado vivo dentro de um saco de lixo com o cordão umbilical ainda ligado a ele.

Um vídeo flagrou um grupo de pessoas ajudando o recém-nascido após a criança ter sido encontrada na beira de uma estrada.

Para a surpresa das pessoas, a criança estava viva e foi retirada do saco de lixo preto por pessoas de bom coração.

As pessoas colocaram um pano no chão para que o bebê pudesse ser cuidadosamente removido do saco.

Vídeo chocante mostra momento em que bebê recém-nascido é encontrado dentro de saco de lixo

A criança foi embrulhada em um pano antes de ser levada para um hospital. Acredita-se que a cena tenha acontecido nas Filipinas.

2

3.

4

Fonte: DailyMail

Bebê é jogado para fora de janela no 4º andar de prédio e morre porque mãe pensava que ele estava possuído por espíritos malignos

Um bebê recém-nascido foi encontrado morto depois de ser jogado para fora de uma janela no quarto andar de um prédio em Queens, Nova York, nos EUA.

O corpo do menino foi encontrado perto de uma lata de lixo no pátio de um edifício.

O pai da criança, de 21 anos, e a mãe, de 40, foram levados sob custódia para interrogatório, junto com outras 4 pessoas que estavam no apartamento.

Investigadores suspeitam que um deles atirou o bebê, Rizwan Ahmad, para fora da janela, porque ele estava possuído por espíritos malignos.

Bebê é jogado para fora de janela no 4º andar de prédio e morre porque mãe pensava que ele estava possuído

Não houve prisões imediatas. O caso segue sendo investigado.

PUBLICIDADE

2

3

Fonte: NyDailyNews e Mirror

Onda de estupros de crianças provoca revolta na Índia

Ela foi encontrada na última sexta-feira, em um parque perto de sua casa, na região oeste de Nova Déli, capital da Índia, sangrando muito.

A menina tem apenas dois anos e meio.

Havia sido sequestrada horas antes por dois homens e, segundo a polícia indiana, estuprada pelo menos uma vez.

No mesmo dia, em outro incidente, uma menina de cinco anos foi estuprada por três homens no leste da cidade, após ser atraída até a casa de um vizinho.

As duas meninas estão em tratamento médico e acredita-se que estejam fora de perigo, de acordo com a polícia.

Na investigação do primeiro ataque, a polícia interrogou moradores da região e prendeu dois rapazes de 17 anos.

Outros três homens, suspeitos de participação no segundo ataque, também foram detidos.

Os ataques ocorreram uma semana após uma criança de quatro anos ser encontrada perto de uma linha de trem no norte da cidade. A menina tinha sido estuprada e ferida gravemente com um objeto pontiagudo.

Os estupros motivaram protestos nas ruas e em redes sociais, e expuseram a ira e a impotência de uma sociedade em que, segundo organizações de direitos humanos, os estupros de mulheres são uma verdadeira epidemia.

Em 2014 foram mais de 2 mil registros só em Nova Déli.

Dois brinquedos no lado de fora da casa onde vive a menina de quatro anos que foi estuprada Reprodução/ BBC

Estima-se que esse número seja apenas uma pequena parte dos casos que ocorrem na cidade, de mais de 13 milhões de habitantes.

O ministro-chefe de Nova Déli, Arvind Kejriwal, acusou o governo e a polícia de não fazerem o suficiente para proteger as crianças na cidade.

Kejriwal criticou o primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, e o governador Najeeb Jung por não proporcionarem segurança adequada.

“Os seguidos estupros de menores são vergonhosos e preocupantes. A polícia de Déli fracassou por completo em prover segurança”, comentou Kejriwal em sua conta no Twitter.

A polícia da capital indiana é subordinada ao governo nacional, mas o político considera que o primeiro-ministro deve tomar medidas para conter a impunidade ou transferir o controle da polícia ao Estado.

A chefe da Comissão de Mulheres de Déli, Swati Maliwal, visitou as três vítimas recentes e também criticou duramente as autoridades.

De 11 mil crimes contra mulheres registrados pela polícia de Nova Déli em 2014, apenas nove resultaram em processos.

“Há uma falta total de medo, porque se não há condenações e se as pessoas não pagam o preço pelo o que fizeram como as coisas vão mudar?”, afirmou Maliwal à BBC.

Foi na capital onde há três anos, em 16 de dezembro de 2012, um desses ataques mobilizou a opinião pública.

Depois de ter ido ao cinema, uma mulher pegou um ônibus com um amigo por volta das 20h30. Seis homens estavam no veículo: cinco adultos e um adolescente.

O grupo atacou o homem e todos se revezaram para estuprar a mulher, antes de atacá-la com um objeto de ferro.

O motorista do ônibus, Mukesh Singh — que garante não ter participado do ataque, embora ainda seja investigado — afirmou sobre o caso: “Uma mulher decente não circula por aí às 21h. Uma jovem é muito mais responsável por um estupro do que um jovem”.

A diretora britânica Leslee Udwin entrevistou o motorista para um documentário que a BBC 4 veiculou neste ano.

E também conversou com Gaurav, um homem que tinha estuprado uma menina de cinco anos.

Questionado sobre como poderia ter atacado alguém de altura menor do que seus joelhos, ele respondeu: “Era uma mendiga. Sua vida não tinha valor.”

Homem é condenado a 885 anos de prisão por pedofilia nos EUA

Ansa

Shawn Ryan Thomas foi considerado culpado de 60 crimes Reprodução/Seminole County Sheriff’s Office

O norte-americano Shawn Ryan Thomas, de 31 anos, foi condenado a 885 anos de prisão na Flórida por possuir uma “enorme” quantidade de material de pornografia infantil.

Além disso, ele planejava sequestrar uma menina de nove anos, matar seus pais, violentá-la sexualmente e filmar os estupros.

Thomas deve ser julgado em breve por tentativas de rapto, abuso infantil e homicídio.

Ele foi preso depois de ter caído em uma armadilha e revelado seu plano a um informante da polícia.

O réu foi considerado culpado de 60 crimes, sendo que cada um prevê uma pena máxima de 15 anos de cadeia.