Casal acusado de espancar bebê até a morte no Morro do Juramento

Disque-Denúncia divulga cartaz de casal acusado de espancar bebê até a morte no Morro do Juramento

Disque-Denúncia divulgou cartaz de Eduardo Souza da Silva e Renata Marins da Silva, padrasto e mãe acusados de envolvimento na morte de bebê espancado em Vicente de Carvalho Foto: Disque-Denúncia / Divulgação
O Disque-Denúncia (2253-1177) divulgou, na tarde desta terça-feira, o cartaz do casal acusado de envolvimento na morte do bebê Rodrigo Lorran Marins da Silva, de 1 ano e 5 meses, espancado brutalmente até a morte no Morro do Juramento, em Vicente de Carvalho, Zona Norte do Rio. Eduardo Souza da Silva, de 26 anos, e Renata Marins da Silva, de 23, padrasto e mãe da vítima, estão desaparecidos desde o enterro da criança, em 30 de agosto, no Cemitério de Inhaúma.

A 44ª DP (Inhaúma), que investiga o caso, está à procura do casal há duas semanas, quando a 29ª Vara Criminal expediu a prisão temporária deles, por tortura com resultado morte. A pena prevista para o crime pode chegar a até 20 anos de prisão.

O padrasto do menino é acusado de espancá-lo brutalmente. A criança chegou a ser levada pela mãe à Clínica da Família, em Tomás Coelho. A versão contada pela mãe, de que Rodrigo tinha se ferido ao cair da escada, despertou suspeitas na médica.

Com hematomas espalhados pelo corpo, o bebê foi levado às pressas ao Hospital Souza Aguiar, no Centro. Mas não resistiu aos ferimentos e morreu em decorrência de traumatismo abdominal, com rompimento do fígado.

Exame do IML comprovou pancadas

O exame de corpo de delito derrubou a versão contada pela mãe. De acordo com o laudo do IML, o bebê morreu após levar pancadas nas costas e peito, por ação contundente.

Renata fugiu de casa com o companheiro, deixando para trás o outro filho, de 3 anos, que também é filho de Eduardo e está sendo criado pela avó materna. O casal rompeu o relacionamento pouco depois do nascimento da criança. Quando reataram, ela estava grávida de 4 meses de outro companheiro.

— O crime pode ter sido motivado por ciúme, por criar o filho de outro relacionamento. É um caso de extrema gravidade, que chocou os moradores — afirmou o delegado-assistente Fabio Asty, da 44ª DP.

A mãe do bebê morto teria sido vista num baile funk no Morro da Serrinha, em Madureira. Segundo versão contada informalmente por uma testemunha à polícia, ela estaria com medo de morrer e poderia estar sendo ameaçada pelo companheiro.

Leia mais: http://extra.globo.com/casos-de-policia/disque-denuncia-divulga-cartaz-de-casal-acusado-de-espancar-bebe-ate-morte-no-morro-do-juramento-10888479.html#ixzz2m1q5rcRQ

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: