“Minha filha não consegue dormir sozinha”, diz mãe de menina abusada em van escolar

Do R7, com Record Minas

Os dois motoristas negaram ter cometido os abusosPolícia Civil/Divulgação

A mãe de uma das meninas abusadas pelo motorista de uma van escolar em Belo Horizonte disse que a criança está aterrorizada. A garota, de quatro anos, foi uma das três vítimas de Helbert Martins Marques, conhecido como “Cebolinha”, de 53 anos. As outras meninas têm dois e oito anos.

A mãe da aluna descobriu o abuso porque a filha foi diagnosticada com uma doença sexualmente transmissível, o papilomavírus humano HPV.

— Minha filha hoje não consegue dormir mais sozinha, não vai ao banheiro sozinha, não aceita que a gente dá banho nela. É uma criança com medo, com sono inquieto.

O motorista atendia a escolas dos bairros Castelo e Caiçara. Ele cometia os crimes dentro da van nos trajetos entre a casa das meninas e o colégio. A garota de oito anos chegou a ir à casa do motorista. Ela contou que ele ofereceu um picolé para atrai-la até a residência.

Marques foi apresentado pela Polícia Civil ao lado de Ronaldo Meira Amaral, de 45 anos, que também conduzia uma van escolar e se aproveitava do emprego para abusar sexualmente de crianças.

A vítima, de sete anos, era transportada por ele havia um ano. O pai da garota diz que o motorista chegou a mudar o itinerário para deixar a aluna por último em casa.

— No dia 24 de novembro, foi o dia do abuso maior. Ela chegou em casa já sem as roupas íntimas, com o cabelo todo bagunçado. Isso já era por volta das 20h e ele falou que a van tinha estragado.

Ao ser questionada, a menina contou à avó sobre os abusos e disse que não havia falado antes sobre o que acontecia por medo de Amaral, que ameaçava deixá-la de castigo na van e de matar os pais caso ele fosse descoberto.

Apesar da semelhança entre os casos os suspeitos não se conheciam e agiam sozinhos. Os dois negam ter cometido os abusos. Marques alegou que trabalhava sempre com ajudantes na van e por isso nunca ficava sozinho com as crianças, contudo, não soube informar os nomes dessas pessoas.

Os dois foram encaminhados para o presídio Inspetor José Martinho Drumond, em Ribeirão das Neves, na região metropolitana de Belo Horizonte.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: