Juiz manda prender vítima de estupro com apenas 15 anos por 20 horas para que ela seja forçada a depor contra o estuprador

A vítima de abuso sexual infantil foi detida e presa durante a noite em uma cela da polícia para garantir que ela daria provas contra seu agressor.

A vulnerável jovem de 15 anos de idade foi detida por 20 horas para garantir que ela testemunhasse contra o pai, de 32 anos, que tinha abusado dela.

O juiz Robert Bartfield deu permissão para a decisão extraordinária, que foi condenada por grupos de assistência à criança como “absurdo”. Ontem, o juiz defendeu suas ações, insistindo que a detenção da garota foi fundamental para “os interesses da justiça”, porque, “sem sua presença, o julgamento teria entrado em colapso.”.

A menina, que mora em um lar para crianças e não pode ser nomeada por razões legais, foi abusada durante oito meses por Abid Miskeen. Ela engravidou aos 14 anos em junho do ano passado e teve um aborto. O britânico, que voou para a Flórida para abusar da garota menor de idade e engravidá-la para que pudesse viver a fantasia do “incesto”, foi condenado a 10 anos de prisão.

Ela estava relutante em testemunhar contra Miskeen por ainda nutrir sentimentos fortes por ele. Apesar disso, ela chegou ao tribunal às 10h para prestar depoimento. No entanto, ela ficou esperando por mais de cinco horas, pois o juiz estava ocupado em outro julgamento. Entediada e frustrada, ela decidiu ir embora. Entretanto, ela foi detida sob um mandado de prisão do próprio juiz e os policiais a mantiveram em uma cela durante toda a noite. Ela voltou ao tribunal na manhã seguinte e foi mantida em uma cela até o julgamento finalmente começar, depois de quase quatro horas. O depoimento e a coleta de provas durou apenas 22 minutos.

Adam Pemberton, do departamento de Apoio à Vítima, disse: “É absolutamente vergonhoso que qualquer testemunha vulnerável, muito menos uma criança que tenha sido vítima de exploração sexual, poderia ser tratada de uma forma tão grotesca e degradante por aqueles que deveriam protegê-la.”.

Um porta-voz do tribunal disse que a “medida excepcional” de pedir um mandado de prisão da garota foi tomada depois de que “todas as outras opções foram exploradas e esgotadas.”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: