‘Me arrependo muito por isso’, conta babá de bebê morto em Uberlândia.

Do G1 Triângulo Mineiro

 
 
Babá Uberlândia (Foto: reprodução/TV Integração)Valda será indiciada por homicídio doloso e omissão (Foto: Reprodução/TV Integração)

A babá Valma Aparecida de Oliveira Rodrigues, de 37 anos, indiciada pela morte de um bebê de nove meses, comentou na tarde desta sexta-feira (19) a conclusão do inquérito da Polícia Civil de Uberlândia.

No dia 10 de abril o menino estava na casa da babá quando sofreu duas quedas de uma cama. Tanto Valma, quanto os pais do bebê, foram indiciados.

Segundo o delegado responsável pelo inquérito, a criança ficou sobre a cama aos cuidados da filha menor da babá e acabou caindo duas vezes no chão. Além disso, a vítima não recebeu atendimento médico, morrendo horas depois por traumatismo craniano grave. O delegado de Homicídios, Bernardo Pena Salles, e a delegada regional, Márcia Regina Pussoli, reuniram a imprensa nesta manhã para apresentarem o resultado das investigações. A babá responderá por homicídio doloso – quando há intenção de matar – e também por omissão. Já o padrasto e a mãe da criança também foram considerados responsáveis e responderão por homicídio culposo – quando não há a intenção de matar – e também por omissão.

Sobre o caso, Valma Aparecida contou a versão dela sobre o ocorrido com o menino. Segundo a babá, foi a filha dela quem ouviu o choro do bebê. “Assim que ela pegou a calça para trocar de roupa, já ouviu o menino chorar. Quando ela voltou, ele já havia caído da cama. Quando ela conseguiu erguê-lo, colocou as duas mãos embaixo das nádegas dele. No entanto, ele forçou as duas mãos no peito dela. Quando ele fez isso, o corpo foi para trás e ela não deu conta de segurá-lo”, afirmou.

Ela ainda justificou porque não levou a criança imediatamente a um hospital. “Como não vi nenhum hematoma que tivesse me chamado atenção e o fato de eu não o conhecer, já que era o segundo dia dele comigo, não tive como saber se ele tava chorando de fome ou de dor. Então eu não tive esse raciocínio e me arrependo muito por isso”, completou.

Ainda, de acordo com a babá, foi a própria mãe da criança que a colocou em cima da cama, acordada, enquanto ela estava no banheiro. A mãe, no entanto, não foi localizada para comentar a respeito.

O advogado de defesa da babá, Adriano Parreira, também se manifestou. “Desde o início estamos em cima dos depoimentos e acreditamos em um homicídio culposo, no qual não há, na verdade, qualquer intenção de lesionar ou mesmo ferir a criança”, ponderou.

A mãe e o padrasto do bebê foram indiciados por omissão. Eles responderão pelo crime de homicídio culposo, quando não há a intenção de matar. Caso sejam condenados, eles podem ficar presos de um a três anos. “Nós entendemos que eles foram totalmente imprudentes em deixar uma criança de tenra idade sob a responsabilidade de outra criança, ou seja, na ausência de um adulto, que no caso seria a Valma”, ressaltou o delegado de Homicídios.

A Polícia Civil informou, ainda, que não irá pedir a prisão preventiva da babá

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: