Ladrões atiraram em cabeça de criança após mãe ajoelhar e mostrar carteira vazia

Do R7, com Agência Record e São Paulo no Ar

 
Mãe disse que filho pediu para não morrer Reprodução/Rede Record

O menino de cinco anos que foi assassinado durante um assalto na zona leste de São Paulo levou um tiro na cabeça depois que a mãe ajoelhou e mostrou a carteira vazia. O crime aconteceu no início da madrugada desta sexta-feira (28), em uma casa onde vivem dez bolivianos na Vila Bela, bairro de São Mateus.

Pouco depois da meia-noite, um morador chegava de carro quando seis homens armados se aproximaram. Eles estavam com quatro facas e dois revólveres e invadiram a residência. Extremamente agressivos, eles renderam os moradores e recolheram cerca de R$ 4,5 mil, mas não ficaram satisfeitos.

Assustado com a agressividade dos criminosos, ele começou a chorar. A mãe, que está há seis meses no Brasil, não conseguiu acalmar o menino, o que irritou os bandidos. A mãe estava com a criança no colo e se ajoelhou para mostrar a carteira vazia. Nesse momento, um dos bandidos atirou na cabeça da criança.

Muito abalada, a mãe só lembra que o filho pedia para não morrer.

— Não me va a matar, não me mate, não me mate.

A quadrilha fugiu logo depois do disparo. O menino chegou a ser levado ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. A polícia ainda não tem pista dos criminosos. Os pais, que estão em São Paulo há seis meses, trabalham como costureiros em uma confecção no mesmo prédio onde aconteceu o crime. A ocorrência foi registrada no 49º Distrito Policial, em São Mateus.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: